Licitações Sustentáveis: MPOG apura crescimento de 219% no primeiro semestre de 2012


As informações foram extraídas pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) do Portal de Compras do Governo Federal (Comprasnet) e contemplam informações de órgãos da administração direta, autárquica e fundacional.

O Secretário da SLTI, pertencente ao MPOG, Delfino Natal de Souza, acredita que a tendência de crescimento continuará, principalmente por causa do Decreto nº 7.746, de junho de 2012, cujo objetivo foi ampliar e consolidar o Programa de Contratações Sustentáveis. “A partir de agora, os órgãos públicos devem seguir as diretrizes de sustentabilidade determinadas pelo decreto”, ressalta.


O pregão eletrônico foi a modalidade de licitação mais utilizada pela administração pública federal para adquirir bens e serviços sustentáveis. Em 2012, essa modalidade respondeu por 99,9% destas aquisições. Por meio do pregão, foram movimentados R$ 18,29 milhões.

Entre os produtos sustentáveis mais adquiridos estão os equipamentos de informática, como computadores de mesa, que representaram 55% das compras, cerca de R$ 10,1 milhões. Os computadores portáteis também tiveram uma grande representatividade, com 15%. Pelo levantamento, podemos destacar, ainda, a compra de papel A4, que apresentou um gasto de R$ 2,2 milhões (12%).

O Ministério da Justiça e o Ministério da Educação responderam por 77% das contratações sustentáveis do governo federal. Esses órgãos movimentaram nessas compras R$ 11,5 milhões (63%) e R$ 2,6 milhões (14%), respectivamente.

Crescimento de fornecedores
Entre os anos de 2010 e 2012, o quantitativo de fornecedores que participaram de licitações sustentáveis cresceu 177%. A análise por porte das empresas demonstra o crescimento de fornecedores entre as Micro e Pequenas Empresas (MPEs). A evolução nos últimos três anos das MPEs que fornecem bens e serviços sustentáveis teve uma evolução de 173%. Neste ano, dos 2.090 participantes de processos licitatórios vinculados à sustentabilidade, 88% são de MPEs.

Em valores monetários, as micro e pequenas empresas aumentaram significativamente a participação nessas aquisições, passando de R$ 1,5 milhão em 2010 para R$ 8,0 milhões em 2012. Esta evolução representa um crescimento de 442%.

Abaixo, o demonstrativo dos dados fornecidos pelo MPOG/SLTI (basta clicar nas setas abaixo):


Fonte: Ministério do Planejamento.


1 comentários:

É muito bom saber que essa prática vem aumentando aqui no Brasil, pois acho de extrema importância também as instituições públicas começarem a pensar e a agir em prol da sustentabilidade.

Inclusive aproveito o espaço para agradecer ao idealizador do blog, primeiro pelo próprio blog, pois é extremamente rico em informações sobre o assunto e atualizadíssimo e segundo por ser uma pessoa disponível e acessível.

Obrigada por me ajudar a dar um grande passo, que sei que será o início de outros maiores em prol da sustentabilidade ambiental nas organizações públicas.

Paz e Luz!
Germana

Licitações Sustentáveis © Copyright 2010-2016. Todos os direitos reservados l Design by Leonardo Ayres l Tecnologia do Blogger